sexta-feira, 31 de outubro de 2014

Cantoterapia


Cantoterapia trabalha a voz, equilibra a mente e corpo, espanta as energias nocivas, equilibra o grau de autoestima, modifica ou mantém a autoimagem positiva, leva à conscientização de limites (direitos e deveres), a vivenciar níveis de liderança e a sentimentos como aceitação, confiança, apreço, autenticidade e honestidade, além de trabalhar a exteriorização dos sentimentos e a motivação. O ritmo e o movimento que a pessoa faz no momento que está cantando tonificam, relaxam, aliviam e exaltam o corpo e a mente. Cantoterapia faz parte de um contexto, é um complemento ao tratamento como um todo.


As canções ajudam atravessar os momentos difíceis da nossa vida, superar, encontrar solução para que possa alegrar o coração. O som da música mexe com o emocional, traz lembranças positivas ou negativas por isso que deve selecionar uma música que possa levantar a autoestima, combater a solidão, o estresse, a depressão e restituir a felicidade.


Cantar é a Arte de soltar a voz, de ouvi-la e conhecer o seu eu. A simples brincadeira de cantar no barzinho entre amigos poderá descobrir o seu potencial e tornar um famoso cantor.


Não há idade para começar cantar. Quem canta consegue espantar os males, as tristezas e consegue viver mais porque adquire anticorpos poderosos. Também consegue conquistar a pessoa desejada, atrair novos amigos e fortalecer laços afetivos.


A melhor maneira de combater a timidez é começar cantar na frente de um espelho. Se achar que está desafinado deverá treinar mais um pouco, fazer exercícios vocal, facial, corporal e comece novamente a terapia de cantar enfrente do espelho. Que tal comer uma maça, mascar alguns cravos-da-índia e tomar água para limpar a voz. Após essa dica com certeza você poderá demonstrar o seu potencial para os seus amigos.




Autora: Rainna Tammy

Fotos: Nagoya Karaokê Bar - Cuiabá - MT