sexta-feira, 22 de maio de 2015

Labirinto terapêutico


O labirinto é desenho no solo, nas rochas, nas cavernas, nos jardins para orientar e conduzir a um determinado local secreto. Alguns acreditavam que essa arte rupestre era uma forma de comunicar com outro povo e o extraterrestre através de geoglifos misteriosos. Outros acreditavam que o labirinto era um local ritualístico onde realizam procissão percorrendo as sinuosas linhas para encontrar cura, libertação, harmonia e conectar com o Divino. Ao chegar ao centro do labirinto poderá encontrar o seu verdadeiro eu.
Portanto, o labirinto é um desenho de percurso complexo com a intenção de revelar a nossa mente ilusória e equivocada. É preciso disciplinar, reeducar e impor novas ordens para que venha obedecer. O estado emocional pode nos conduzir para um caminho inseguro e ilusório. Cada povo criou o seu labirinto após observar o intestino, observar o cérebro e a audição pode constatar que há muito mistério. Baseado nessas observações criou um labirinto com diversos desafios somente quem for persistente, corajoso e observador poderá chegar até o final e encontrar a sua essência divina e comunicar com os deuses.
No decorrer do percurso a pessoa perde o contato com o mundo exterior e nesse momento é importante o cuidado, ser flexível, parar no momento que achar que deve para analisar a transitória e seguir em frente até atingir a meta desejada. A pessoa que consegue chegar no centro do labirinto demonstrou que por mais que seja difícil, por mais que haja desafio e o obstáculos poderá encontrar a chave das soluções. É  compensador e gratificante porque você que  é o condutor da sua vida, é você que está com a chave magia, somente você poderá abrir os Portais da Cura, da Libertação, do Amor, da Alegria, das realizações e da vitória.  


Atualmente, o labirinto tem sido usado como terapia para tratar diversas enfermidades neurológica, psíquica, psicológica, física e espiritual. É o antigo novo retornando em toda a cultura promovendo bem-estar do corpo-mente-espírito, amenizando as dores crônicas, a depressão, o estresse, a síndrome do medo e pânico. Basta percorrer as linhas sinuosas do labirinto semanalmente e verás que as enfermidades e as dores desaparecerão. Parece ser uma simples brincadeira, porém produz efeito notável sobre o humor e a disposição. Cada percorrer nessas linhas sinuosas e misteriosas poderá relatar algo diferente e sensação diferente. É uma sensação de leveza e paz interior. 




Autora: Rainna Tammy


Fonte de Pesquisa


NARANJO, Cláudio. Entre a meditação e a Psicoterapia, 2005.


SANDS, Helen Raphael. Labirinto-caminho para meditação e cura. 1 ed. - São Paulo: Madra, 2001.