domingo, 15 de janeiro de 2012

Eduque os filhos de uma maneira pedagogicamente correta



O crescimento populacional, construções de moradias em lugares inadequadas, o desemprego, a violência e a droga tem sido uns dos maiores vilões da sociedade.
O convívio das crianças no meio da violência vem fazendo com que ela torna-o um jovem e um adulto frio, violento, estressado, sem perspectiva de vida. Elas acabam sendo adotados por traficantes do sexo, da droga e desde cedo entra na escola da marginalidade, faculdade da bandidagem, arquiteto e perito no manuseio de armas sofisticadas.
Vítima de uma família desestruturada, rejeitada ainda no ventre, após o nascimento é abandonada pela família e pela sociedade tem como única alternativa se tornar um delinquente juvenil e um adulto líder de gangue e do tráfico.


Na classe D e E os pais são obrigados passar o dia inteiro trabalhando para sustentar a família e os filhos menores ficam em casa cuidando dos irmãos menores e da casa. O contato com os pais são pouco. Os pais não tem tempo para dialogar, oferecer afeto, acompanhar os estudos e o desenvolvimento dos seus filhos. As crianças vão crescendo e não conhece o amor. Eles são filhos órfãos de pais vivos, mora na mesma casa e não se conhecem. Mas há caso piores de crianças que nascem num lar desiquilibrados crescem no meio das drogas lícita e ilícita e vivem de forma sub-humana.



Mas a maldita droga tem afetado e desestruturado família de toda classe social, a violência, o assalto, o assassinado está presente no lar dos poderosos financeiros também.
A Cleptomania será um assunto que em breve irei abordar tem sido também causa de conflito da família e da sociedade.
As drogas e o alcoolismo infanto-juvenil são doenças que precisam de atenção dos governantes com urgência. Os cleptos também precisam de tratamento com psicólogo. Os governantes devem contratar e abrir concursos públicos para psicólogos atender a população de baixa renda.
As medidas de prevenção e de controle, sobretudo com relação à proibição da venda de bebidas alcóolicas à população infanto-juvenil, são tímidas e pouco eficazes. E o excesso de liberdade do setor publicitário permite que essa droga lícita ganhe cada vez mais adeptos.
Leis que protege a população infato-juvenil são perfeitas, mas mantém apenas no papel, não é respeitada pelos comerciantes, pelos anúncios e pelos programas de televisão. A Pena é muito branda para quem desrespeita a Lei de nº 8.069, de 13 de junho de 1990 que dispõe sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente, e de outras providências (1).
As autoridades brasileiras devem investir muito na educação, fazer valer as Leis Brasileiras e adotar uma pena mais rígida para os crimes idôneos, responsabilizar e punir os pais pelos atos infração dos filhos (2).
Os pais devem controlar o que as crianças e os adolescentes devem assistir na televisão e as autoridades devem censurar anúncios, publicações, crônicas, filmes e novelas que estimulam crianças e jovens a violência, a ingerir bebida alcóolica, fumar e usar armas.
As famílias brasileiras devem desligar ou trocar de canal quando deparar com progamas de televisão e filme violento que incentivam a população infanto-juvenil a prática do sexo precocemente, a prostituição e outros produtos cujos componentes possam causar dependência física ou psíquica ainda por utilização indevida.
As notícias boas, programa educativo, projeto social não tem IBOPE. Infelizmente o que dá ibope no Brasil são tragédias, novelas, filmes heróticos...
Quem lê e assiste notícias brasileira de manhã jamais terá um bom dia porque o seu pensamento e sentimento foi afetado por notícias trágicas. O cérebro automaticamente registrou e poderá repetir tal cena que assistiu. Tragédia semelhante vão acontecendo em vários lugares.
Povo educado é benéfico para governantes porque irão reduzir gasto com construções de penitenciárias, casas de reeducação infanto-juvenil.
Povo educado faz planejamento familiar para que possa oferecer educação de qualidade para seus filhos, consegue investir no seu bem-estar e na felicidade familiar. Povo alegre é um povo saudável e de sucesso.

                                              Ensino de excelente qualidade - Lucas do Rio Verde - MT

O mercado de trabalho é bem melhor porque irá encontrar trabalhadores especializados, qualificados, preparados para atuar na empresa e na indústria.
As empresas que investem nos seus funcionários conseguem crescer e obter sucesso. O trabalhador trabalha contentente, o serviço rende, é saudável, tem um número reduzido de prejuizo e acidente.
Algumas cidades brasileiras foram destacadas como melhores lugar para se viver por causa das boas administrações, investimentos na educação, saúde, cultura, cursos de qualificações profissionais, moradias, aplicações de penas para quem destrói ou danifica patrimônio público, incentivos fiscais para os empresários que contribuem e investem em projetos sociais e geração de emprego. A valorização social contribui para o bem-estar da comunidade, boa qualidade de vida, redução de violência e da miséria.


                                             Trevo - Lucas do Rio Verde - MT - foto: Rainna Tammy


Mas as informações fornecidas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), se alinham perfeitamente com os dados da FIRJAN. Portanto, este Ranking das 100 melhores cidades do Brasil (IFDM -2010) para se morar tem o aval de entidades respeitáveis e idôneas em todo território nacional.
É bastante benéfico para as famílias que desejam fugir das grandes metrópolis e morar numa cidade tranquila e que poderá respirar o ar puro.
Segundo o Ranking:
1° – São Caetano do Sul (SP)



2° – São José do Rio Preto (SP)



3° – Indaiatuba (SP)


4° – Araraquara (SP)




5° – Jaguariúna (SP)


6° – Barueri (SP)


7° – Sertãozinho (SP)


8° – Marília (SP)



9º -  Santana de Parnaíba (SP)





10º -  Louveira  (SP)



262º - Lucas do Rio Verde (MT)
                                            A 1ª melhor cidade de MT - Foto: Rainna Tammy



393º- Cuiabá (MT)

                                                 2ª cidade melhor para viver  Cuiabá-MT

Algumas famílias estão optando morar em cidades mais tranquilas, que os governadores mostrem competência e ação durante seu governo. As famílias querem ficar longe das violências, das drogas lícitas e ilícitas.
A preocupação da maioria da família é criar seus filhos num lugar de paz, harmonioso, alegre e oferecer educação de qualidade. Os aposentados também poderão gozar de uma vida tranquila num paraíso brasileiro.
A Pesquisa do IBGE pode demonstrar através da estatística as melhores cidades para morar e viver.
Segundo a pesquisa realizada pela Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan), sobre Índice de Desenvolvimento Municipal, o IFDM. Considerado município-modelo, a cidade já ocupava lugar de destaque no ranking dos melhores Índices de Desenvolvimento Humano (IDH) do país, com 0,818, considerado elevado.
_______________

1- Lei nº 8.069/1990 Cc
Artigo 79: As revistas e publicações destinadas ao público infanto-juvenil não poderão conter ilustrações, fotografias, legendas, crônicas ou anúncios de bebidas alcoólicas, tabaco, armas, munições, e deverão respeitar valores éticos e sociais da pessoa e da família.

Art. 80: Os responsáveis por estabelicimentos que explorem comercialmente bilhar, sinuca ou congênere ou por casas de jogos, assim entendidas as que realizem apostas, ainda que eventualmente, cuidarão para que não seja permetida a entrada e a permanência de criança e adolescente no local, fixando aviso para orientação do público.


Art. 81: É proíbido a venda à criança ou ao adolescente de:
I - armas, munições e explosivos;
II - bebidas alcóolicas;
III - produtos cujos componentes possam causar dependência física ou psíquica ainda por utilização indevida;
IV - Fogos estampido e de artifício, exceto aqueles que pelo seu reduzido potencial sejam capazes de provocar qualquer dano físico em caso de utilização indevida;
V - revistas e publicações a que alude o Art. 78;
VI - bilhetes lotéricos e equivalentes.

Art. 82: É proíbido a hospedagem de criança ou adolescente em hotel, motel, pensão ou estabelicmento congênere, salvo se autorizando ou acompanhado pelos pais ou responsável.

2- "Está em trâmite no Congresso Nacional o projeto de lei que visa punir os pais acusados de “abandono moral” dos filhos. A proposta, de autoria do senador Marcelo Crivella (PRB-RJ), define como “abandono moral” a ausência física dos pais quando solicitados pela criança, a falta de orientação quanto à escolha profissional, e até a falta de “solidariedade e o apoio nos momentos de intenso sofrimento ou dificuldade”.
O projeto ainda define que os pais devem, obrigatoriamente, educar os filhos de acordo com o contexto social em que a criança vive, respeitando valores culturais, morais, éticos, artísticos e históricos.
A proposta está pendente de apreciação em caráter terminativo na Comissão de Direitos Humanos (CDH) do Senado. Caso a lei seja aprovada, as sanções aos pais podem ser desde o afastamento do responsável, em casos de maus-tratos, opressão e negligência, até a detenção de um a seis meses dos pais que deixarem, sem justa causa, de prestar assistência moral ao filho menor de 18 anos de idade".

Autora: Rainna Tammy


Fonte de Pesquisa:

ARAUJO, Denilson Cardoso de. Eca para fazer eco: crônicas e estudos sobre a Lei nº 8.069/90 - Estatuto da Criança e do Adolescente - Rio de Janeiro: Usina de Letras, 2011.

JAYME, Fernando Gonzaga; SEREJO, Lourival. Direito Constitucional da família de acordo com o novo Código Cívil2 ed. rev. atual - Belo Horizonte: Del Rey, 2004.

Projeto de lei visa punir pais por abandono moral dos filhos. Pré-universitário: notícia. disponível: http://www.ecaderno.com/pre-universitario > Acesso em 15/01/2012.

24 Horas News. Ranking dos municípios de Mato Grosso.http://24horasnews.com.br/index Acesso em 15/01/2012.