sábado, 2 de abril de 2016

A Realidade da Educação no Brazil


A qualidade de ensino no Brasil é precária. Diversos fatores têm contribuído para essa decadência educacional. A família que não acompanha os filhos nesse período de aprendizagem, docentes desqualificado para atuar na profissão e os discentes desmotivados não querem aprender a aprender.
A avaliação educacional em larga escala nos sistemas públicos de ensino no Brasil é um fenômeno recente, iniciado na década 90, com a criação do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica (Saeb). Foi criado com o principal objetivo de ser um instrumento para que a gestão melhorasse a qualidade da educação. Anualmente é aplicado um teste padronizado de rendimento, na maioria dos casos de matemática e língua portuguesa brasileira, enquanto que outras disciplinas são descartadas de uma avaliação a nível nacional. Através das notas são classificadas as melhores escolas públicas.
O Sistema de Avaliação Educacional Poliedro (SAEP) foi outro projeto de uma instituição privada de São Paulo criado com objetivo de atingir melhoria no ensino aprendizagem onde é aplica simulado específico para as diversas fases do processo educacional:
Ensino Fundamental I: são aplicados para alunos dos 4º e 5º anos;
Ensino Fundamental II: são disponibilizados dois ciclos de avaliação por ano, com questões de todas as disciplinas da Coleção Padrão;
Ensino Médio: exames de seleção, simulados preparando para o ENEN. Essas avaliações preparatórias visa fortalecer os conhecimentos do aluno do Ensino Médio e aumentar sua confiança para a realização dos exames de seleção.
Pré-vestibular/ENEN: conteúdos aprofundados, atualizados e compatíveis com o que há de novo em educação. O projeto deu certo e a procura para um jovem ingressar nessa instituíção é grande. Quem pode pagar por uma qualidade melhor de ensino-aprendizagem tem mais oportunidades de um mundo melhor.
Durante o decorrer da vida, o individuo desenvolve diversas competências, não apenas no ambiente escolar ou pela aprendizagem formal, mas também por meio da interação com colegas, famílias e sociedade.
Cada competência é formada por um conjunto de conhecimentos e habilidades mobilizados para executar uma ação. Portanto, uma pessoa com alto nível de competência apresenta conhecimentos e habilidades variados. Mas as autoridades não querem preparar cidadão crítico e com conhecimento holístico porque é perigoso e ameaçador. Os dominantes querem uma população passiva e robótica.
As escolas públicas brasileiras já foram de excelente qualidade no ensino-aprendizagem e no preparo de um cidadão. Os filhos das autoridades e da população da elite estudavam em escola pública. Atualmente a escola pública de nível básico é para os filhos dos trabalhadores. Ideias que os dominantes têm sobre a população trabalhadora de mantê-lo sem uma educação qualificada. Para que investir na educação de qualidade? Mudar para quê? Deixa como está, pois será fácil de manobrar e enganar uma população que permanece na ignorância...
A escola pública não é gratuíta porque cada brasileiro paga o seu imposto e os seus tributos para usufruir e gozar dos benefícios. A final todos têm os seus sonhos... 
Para melhorar a qualidade de ensino-aprendizagem deriam avaliar anualmente todos os profissionais da educação mesmo sendo efetivo, oferecer um prêmio incentivo para aqueles profissionais de destaque e cursos de aprimoramento para aqueles que não foram eficientes ou a sua nota avaliativa não foi satisfatória. Não é apenas os discentes a serem avaliados, mas o todo.
As aulas nas redes públicas deveriam ser integrais aumentando assim a carga horária. Fiscalização e cobrança das cargas horária a serem cumpridas nas escolas. Atualmente a carga horária nunca foi cumprida, fica apenas no papel e as reposições nunca são feitas.
Tudo no Brasil se faz de conta que faz.
Às vezes implantam modelo de projeto educacional de países centrais num país periférico. A realidade é totalmente diferente. Temos que criar o nosso próprio modelo educacional eficiente que possa reduzir o número assustador de Analfabetismo Informal.
O brasileiro tem que parar de copiar as fórmulas de outros países. Todos nós temos potencial para criar e colocar em ação. Somos deuses criadores.
Autora: Rainna Tammy




Fonte de Pesquisa:

Não tem como ficar calado(a) diante da situação caótica da educação no Brasil: https://youtu.be/QqhNRMYyVVM

Educação pública: https://youtu.be/_17tzxUcuUg
Pedagogia: Cotidiano Escolar: https://youtu.be/P5LRa8P6-Qk

Pedagogia da Autonomia (Paulo Freire) – 1: https://youtu.be/EbnjKDeZW40
Valorização profissional federal: https://youtu.be/WPcqmyMBYP8

Família-escola: https://youtu.be/IzrIzmljI4Q
Escola pública de Cocal – Piauí: https://youtu.be/fr09Quwx9zw


Prova de fogo no ensino público: https://youtu.be/EigUj_d5n80